>> Novo WhatsApp da Podio: 47 99228 0568 <<
 
 

Cabras da Peste e Vikings definem a disputa da Copa Podio, em 9 de julho, na Argentina

Carcará avalia duelo com de Trans: “Vou para cima como um touro”

Créditos da imagem: Foto: Deive Coutinho

A segunda edição da 4ª temporada da Copa Podio aporta na cidade de Buenos Aires, Argentina e, além do disputado GP dos Médios, a liga profissional ainda contará com a decisão do duelo entre Cabras da Peste e Vikings. A equipe vencedora enfrenta os Cangurus australianos no dia 22 de outubro, na Noruega.

No primeiro embate entre os atletas do nordeste do Brasil e norte da Europa, realizado no começo do ano, no Rio de Janeiro, melhor para os Vikings, que roubaram a cena e abriram uma vantagem de 7 a 1 sobre os Cabras da Peste. Segundo os critérios da Copa, a finalização vale 5 pontos, enquanto a vitória por pontos soma 3 e o triunfo conquistado por vantagem, apenas 2. Já o empate conta apenas um ponto para as equipes.

Capitão da equipe dos ‘Cabras’, o campeão mundial e do ADCC, Bráulio Estima sabe que terá uma parada duríssima diante do dinamarquês Alexander Trans, que terá a vantagem do peso e juventude diante de ‘Carcará’, que promete virar ‘touro’ para bater o gigante.

"Apesar do meu rival ter 105 kg, vou para cima igual a um touro, não estou nem aí. O Trans é muito forte, um grande atleta e tem muita pressão. Vai ser difícil trocar força com ele, então vou ter que bolar uma estratégia para anular esse ponto forte dele. Estou com umas armas secretas para surpreender, o trans é jovem, sinistro, mas o coroa aqui está treinando duro e quero muito essa vitória por finalização para levar nosso time ao topo”, disse Estima.

O brasileiro Horlando Monteiro enfrenta o norueguês Vegan Randenberg na primeira luta da segunda rodada do desafio entre Vikings e Cabras da Peste, enquanto o norueguês Nic Ruben encara o sergipano Matheus Floresta na sequência.

Os capitães Bráulio Estima e Alexander Trans tem grandes chances de definirem o confronto histórico e o pernambucano não pretende se esquivar da responsabilidade de levar o nordeste nas suas costas, algo que está acostumado a fazer durante sua vitoriosa carreira nos tatame.

“Sempre quando luto levo meu time e a região de onde eu vim comigo. Sempre irei representar minhas origens, ainda mais pelo fato de eu ser um dos primeiros nordestinos a despontar lá fora. Aceito essa responsabilidade e tenho consciência dela. Só a vitória com finalização nos interessa. Lutar contra o Trans vai ser um grande desafio, mas irei dar meu sangue e alma para defender o nosso time, que está em desvantagem. Pode ser que tudo termine na minha mão e isso será um ingrediente extra para despertar ainda mais minha gana pela vitória”, disse Bráulio, apontando o grande diferencial dos Cabras da Peste.

 “Nós somos acostumados com a dureza, pode estar chovendo canivetes que estaremos indo pra cima, não tem tempo ruim para gente. Nós não nos rendemos, lutamos com muita garra e coração, somos sofridos e esse é o nosso diferencial. Vamos até o final das conseqüências com nossas mãos e alma”, encerrou.

 

Fonte: Erik Engelhardt

Data da publicação: 2016-05-20 20:32:54

Veja também

Clark Gracie e Diego Borges retornam em um novo duelo, agora sem limite de tempo
Clark Gracie e Diego Borges retornam em um novo duelo, agora sem limite de tempo

Clark Gracie e Diego Borges defenderão suas cidades
em um combate sem limite de tempo, até pegar

Ver mais
Felipe ‘Preguiça’, Leandro Lo e Tim Spriggs roubam a cena e fazem história na Copa Podio
Felipe ‘Preguiça’, Leandro Lo e Tim Spriggs roubam a cena e fazem história na Copa Podio

GP dos Médios da Copa Podio supera expectativas, no último sábado (22), no Rio de Janeiro

Ver mais
Seletivas dão oportunidade para lutadores de todo o Brasil ingressarem nas ligas especiais e ascenderem nos eventos da Copa Podio
Seletivas dão oportunidade para lutadores de todo o Brasil ingressarem nas ligas especiais e ascenderem nos eventos da Copa Podio

Inscrições para as seletivas em São Paulo e Fortaleza já estão no segundo lote

Ver mais
Podio